no

Por que as baratas são tão resistentes?

O sucesso da sobrevivência das baratas tem sido atribuído a uma variedade de características inatas.

Foto: Pixabay

Com evidências fósseis provando que as baratas existem há mais de 300 milhões de anos, essas criaturas compõem um dos grupos de insetos mais antigos da Terra. Além disso, elas também são alguns dos insetos mais comuns (talvez porque existam há tanto tempo).

Estima-se que existem cerca de 4.600 espécies de baratas em todo o mundo, sendo que elas vivem em todos os continentes, exceto na Antártica. Além disso, elas são criaturas incrivelmente velozes, podendo correr até cinco quilômetros por hora, o que as torna um dos insetos mais rápidos do planeta.

Devido a sua longevidade, as baratas são consideradas um dos animais mais resistentes. De fato, essa resiliência pode tornar seu controle uma tarefa extremamente difícil, exigindo constantes visitas de exterminadores de pragas. Mas, afinal de contas, por que as baratas são tão resistentes?

Baratas resistentes
Foto: Pixabay

Entendendo por que as baratas são assustadoramente resistentes

O sucesso da sobrevivência das baratas tem sido atribuído a uma variedade de características inatas, que incluem:

Adaptabilidade – A barata é um inseto incrivelmente adaptativo, tendo se ajustado às mudanças da Terra e de seus habitantes por centenas de milhões de anos; mais recentemente, não apenas nos ajustando à vida com os humanos, mas usando nossas casas e alimentos como se fossem seus.

Dieta variada – As baratas comem quase tudo. Eles preferem fontes de alimentos como amidos, doces e produtos de carne, mas também não rejeitam queijo, cerveja, couro, cabelo, amido em encadernações de livros, pele seca ou matéria orgânica em decomposição.

Tamanho propício à sobrevivência – Como as baratas são pequenas, elas podem se esconder e fazer seus lares em rachaduras ou se espremer através delas para construir uma vasta população atrás de uma parede. Elas podem ser encontradas sob geladeiras, fogões, armários de cozinha e entre rodapés. Para se ter uma ideia, elas também podem ser encontradas até mesmo dentro de equipamentos eletrônicos, como você pode ver no vídeo abaixo:

Vivência noturna – Essas criaturas passam as horas do dia em locais escuros e isolados e, em seguida, aventuram-se à noite em busca de comida e água. Assim, as populações podem crescer em grandes números antes de serem avistadas.

Reprodução – As baratas produzem seus ovos em cápsulas que carregam consigo ou armazenam com muito cuidado. Cada cápsula pode conter até 40 ovos e produzir até 400 filhotes em um ano, dependendo da espécie.

Resistência à seca – Embora a maioria dessas criaturas prefira locais próximos à umidade, algumas espécies, como a barata de faixa marrom, podem viver muitos dias sem água. Assim, elas podem ser encontradas em áreas secas onde outros seres vivos raramente se aventuram.

Dito isso, como as baratas não podem existir inteiramente sem água e a maioria precisa do consumo diário desse bem natural, a disponibilidade de fontes de água é o fator mais determinante da sobrevivência das baratas.

Baratas resistentes
Foto: Pixabay

Os problemas causados pelas baratas

Embora pudesse ser maravilhoso se os humanos conseguissem coexistir com essas criaturas diabólicas, existem muitas razões pelas quais elas são perigosas para nossa saúde e bem-estar, como veremos a seguir:

Danos – As secreções produzidas pelas baratas podem manchar as superfícies e afetar o sabor dos alimentos. Por conta disso, se houver um grande número dessas criaturas, as secreções podem até promover um odor detectável.

Doença – Sabe-se que as baratas carregam patógenos de doenças, como Staphylococcus, Escherichia coli (E. Coli), Salmonella e Streptococcus. Portanto, mantê-las afastadas é uma verdadeira questão de saúde.

Contaminação de alimentos – Quando as baratas caminham sobre alimentos, utensílios, pratos, balcões ou superfícies de contato com alguma comida, elas podem transferir bactérias para os alimentos e depois para aqueles que comem os alimentos, causando doenças como intoxicação alimentar, disenteria e diarreia.

Alergias – Uma porção significativa da população exibe algum tipo de reação alérgica às fezes e às próprias baratas. As reações podem variar entre erupções cutâneas, olhos lacrimejantes, espirros e congestão nasal.

Foto: Pixabay

Como mantê-las longe das nossas casas

Embora esse inseto resiliente e contaminante possa ser o pesadelo de qualquer dono ou dona de casa, existem muitas opções de controle para as baratas, desde saneamento adequado (se a população for pequena) a armadilhas para baratas, sem falar nos serviços de um técnico profissional de controle de pragas, caso a infestação seja extensa.

Leia Também: Por que a pimenta-do-reino nos faz espirrar?
Leia Também: Por que as aves cantam?

Independentemente de tudo isso, o fato é que tentar manter a casa sempre limpa é a melhor forma de manter esses insetos afastados. Lembre-se que migalhas de pão e pequenos resquícios de comida espalhados pela sua residência já são suficientes para deflagrar algum tipo de infestação dessas criaturas.

As baratas são insetos incrivelmente resistentes, não é mesmo? Se você gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo!

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Qual a Origem do Outubro Rosa?

Qual a Origem do Outubro Rosa?

Guerra da Chaleira

O que foi a Guerra da Chaleira?