no ,

Como funcionam os isqueiros?

Nos tempos modernos, a maioria dos isqueiros vendidos do mundo é produzida na França, Estados Unidos, China e Tailândia.

Foto: Pixabay

Os isqueiros são para os fumantes o que a luz do sol é para as árvores, mas a verdade é que esses dispositivos não são usados apenas para acender cigarros. De fato, eles também são bastante utilizados no acendimento de fogões e em qualquer festa que envolva um bolo com velas. No entanto, você já se perguntou como os isqueiros conseguem produzir uma chama perfeitamente oval?

Ao longo deste artigo, você vai ficar por dentro da história e do funcionamento dos isqueiros.

Foto: Antique Atlas

A invenção do isqueiro

Todo mundo já sabe que o fogo é o resultado da combustão de um combustível. Dito isto, um isqueiro nada mais é do que um dispositivo que permite a fácil combustão de um determinado combustível. Um dos primeiros isqueiros da história, cuja invenção é creditada a um peculiar químico alemão chamado Johann Döbereiner, armazenava gás hidrogênio.

No que ficou conhecido como “a lâmpada de Döbereiner”, um gás flutuava sobre um catalisador de platina aquecido, que o colocava em chamas. A chama desse isqueiro rudimentar era relativamente forte, mas exalava um odor desagradável. Ainda assim, a invenção de Döbereiner tornou muito mais conveniente o acendimento de fogueiras para cozinhar alimentos e o acendimento de cachimbos.

De fato, a comercialização de sua invenção fez com que o alemão ganhasse uma fortuna por volta do final do século 19. Para se ter uma ideia, ele supostamente chegou a vender mais de um milhão desses isqueiros!

Foto: Pixabay

Os isqueiros modernos

Os isqueiros modernos não existiriam se o químico austríaco Carl Auer Von Welsbach não tivesse inventado o ferrocério, uma liga de ferro e cério, um metal raro, que emana faíscas quando oxidado rapidamente. Uma maneira de conseguir isso é esfregando-o contra um objeto. As faíscas, que atingem temperaturas de até 3.000 ᵒC, podem ser usadas para acender combustíveis mais leves e até tochas.

O isqueiro moderno não armazena hidrogênio, mas butano. Inicialmente, armazenava nafta, um composto proveniente do petróleo, mas descobriu-se eventualmente que o butano produz uma chama mais controlada e exala uma menor quantidade de odores desagradáveis. O butano em um isqueiro é pressurizado, o que faz com que ele seja armazenado na forma líquida.

Nos isqueiros de melhor qualidade, a sua roda metálica, quando empurrada para baixo pelo polegar, esfrega contra o ferrocério para produzir uma faísca abrasadora. Simultaneamente, abre-se uma válvula, da qual sai o butano, que é vaporizado (despressurizado) assim que sai do recipiente.

Quando despressurizado, o líquido vaporiza imediatamente para formar butano gasoso. O butano gasoso, por ser altamente inflamável, pega fogo mesmo quando é atingido pela menor das faíscas. A partir disso, o resultado final é uma chama oval e perfeitamente controlável.

Isqueiros
Foto: Pixabay

Isqueiros mais populares tem funcionamento um pouco diferente

É importante deixar claro que os isqueiros mais baratos (aqueles vendidos em qualquer mercadinho) usam um material piezoelétrico que converte energia mecânica em energia elétrica. Ao contrário do ferrocério, esse material piezoelétrico não é necessariamente pirotécnico, mas sua resistência elétrica muda quando é deformado por forças mecânicas.

Quando você “clica” em um isqueiro desse tipo, o material piezoelétrico se deforma e carrega uma corrente. Acima da válvula por onde sai o butano, dois fios separados produzem entre eles o que é chamado de “arco voltaico”, que é uma pequena descarga elétrica. Na prática, essa descarga age como uma faísca, acendendo o gás despressurizado e produzindo uma chama semelhante a de uma vela.

Leia Também: Por que não podemos usar metais em uma ressonância magnética?
Leia Também: Por que o papel-alumínio não esquenta muito quando é levado ao forno?

No fim das contas, o fato é que a dominação do fogo provou ser crucial para o progresso de nossa civilização quanto a invenção da roda, talvez até mais importante. Sem o fogo, cozinhar alimentos seria impossível, sem o qual não seríamos capazes de matar seus germes nocivos e aproveitar todos os seus nutrientes.

Muito interessante, não é mesmo? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Por que muitas vezes não absorvemos o que lemos?

Filtro dos cigarros

Para que serve o filtro dos cigarros?