no

Quantos frangos são abatidos por dia para o consumo humano?

Os frangos criados nos tempos modernos crescem muito mais rápido para atender à grande demanda do mercado consumidor.

Foto: PxHere

Os frangos são a fonte de alimento mais abundante de qualquer animal domesticado. De fato, há mais galinhas sendo criadas e abatidas mundo afora do que todos os outros tipos de gado juntos. Juntamente com os perus, essas aves representam 99% dos animais mortos para obtenção de carne nos EUA.

De um modo geral, a criação de frangos para o abate se tornou mais abundante nas últimas décadas. Nos últimos 60 anos, a produção de frango nos Estados Unidos cresceu de 580 milhões na década de 1950 para o número atual de 9 bilhões.

Os frangos criados para a obtenção da sua carne também parecem diferentes daqueles criados há 60 anos. Em suma, os frangos modernos são mais gordos e crescem muito mais rápido para atender à grande demanda do mercado consumidor.

Com tudo isso em mente, será que você consegue estimar quantos frangos são mortos por dia para o consumo humano? Pois bem, é essa a questão que tentaremos responder ao longo deste artigo!

Frangos para consumo
Foto: PxHere

A enorme quantidade de frangos abatidos por dia para o consumo humano

Estima-se que mais de 50 bilhões de frangos sejam criados exclusivamente para a produção de carne no mundo a cada ano. Na prática, isso equivale a aproximadamente 136 milhões de frangos sendo abatidos todos os dias mundialmente.

Os Estados Unidos são alguns dos países mais prolíficos na criação de galinhas. Como citado anteriormente, há cerca de 9 bilhões de frangos criados para abate no país a cada ano. Outros 305 milhões de frangos são mantidos em granjas para a produção comercial de ovos.

O Brasil também mantém números de destaque nesse quesito. Somente em solo brasileiro, mais de 16,66 milhões de frangos são mortos por dia em matadouros em situação regular, mas sem considerar os números de abates clandestinos que são praticamente impossíveis de rastrear. O total diário é amparado nas mais recentes estatísticas trimestrais do IBGE.

Foto: MaxPixel

As controversas condições de criação dessas aves

A prática da criação industrial de frangos tem sido alvo de intensa controvérsia nos últimos anos. De um modo geral, é notório que as condições que a maioria das granjas comerciais mantém são bem diferentes das que você costuma encontrar em uma granja de quintal, por exemplo.

Os frangos de corte são criados para crescer consideravelmente e engordar muito rapidamente durante um breve período de tempo. Isso torna possível abatê-los para obtenção da sua carne com apenas seis semanas de idade.

O grande problema é que esse rápido ganho de peso e crescimento predispõe esses animais a problemas cardíacos. Para se ter uma ideia, muitas dessas aves nem sequer sobrevivem até a velhice, morrendo de problemas de saúde antes mesmo do abate.

Outras questões controversas envolvendo os frangos de criação industrial incluem as condições restritas em que esses animais são mantidos, pois eles convivem com condições de vida não naturais.

Foto: Pixabay

Frangos não são os únicos animais abatidos em larga escala

Vale destacar que não são apenas os frangos os únicos animais com números expressivos de abate. Todos os anos, bilhões de animais veem a vida como a conhecem terminar em um matadouro.

A organização PETA estima que 121 milhões de porcos são mortos para alimentação nos EUA todos os anos. Em todo o mundo, mais de 4 milhões de porcos são mortos todos os dias somente para o consumo humano.

Leia Também: Por que o burro é visto como um símbolo da falta de inteligência?
Leia Também: Por que levantamos nossas sobrancelhas quando ficamos surpresos?

Além disso, estima-se que 2,7 bilhões de peixes selvagens são mortos para alimentação todos os dias. Embora pareça extraordinariamente grande, esse número pode ser ainda maior, pois grandes quantidades de peixes são deixadas para trás em muitos casos para evitar a ultrapassagem das cotas legais dos barcos pesqueiros, então todos os números da pesca selvagem devem ser considerados levianamente até que uma pesquisa mais abrangente seja feita.

E você, já estava por dentro desses números? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Por que levantamos nossas sobrancelhas quando ficamos surpresos?

Por que as galinhas não voam tão bem como as outras aves?