no ,

Por que grandes marcas estão vendendo celulares sem carregador?

Embora seja apresentada como uma medida pró-ambiente, a venda de celulares sem carregador tem mais foco no lucro dos fabricantes.

Foto: Pixabay

Quando a Apple lançou o iPhone 12, a empresa anunciou que venderia os aparelhos de sua nova linha de smartphones sem a presença de um carregador na caixa. Imediatamente, a Samsung zombou da Apple em uma campanha publicitária que mostrava um carregador com a legenda “Incluído no Galaxy”, mas recentemente a Samsung também entrou na onda de vender celulares sem carregador.

De certo modo, parece estranho que você possa comprar um smartphone por uma grana alta sem ter um carregador, mas a Apple explicou que retirar o carregador da caixa beneficiaria o meio ambiente, sendo que agora outros fabricantes estão tomando a mesma medida.

Dito isto, será que essa estratégia realmente ajuda o planeta ou é apenas uma maneira de obter algum lucro extra? E quais alternativas existem, agora que ficou mais difícil comprar um celular com um carregador na caixa? São estas as questões que abordaremos ao longo deste artigo!

Foto: Pixabay

Vender celulares sem carregador é uma estratégia que gera dinheiro

Vamos direto ao ponto: as grandes marcas de smartphones podem economizar muito dinheiro removendo o carregador e outros acessórios da caixa de seus produtos. Na verdade, vendê-los separadamente cria até mesmo um fluxo totalmente novo de obter receita.

Por exemplo, se você comprar um iPhone, terá que desembolsar dinheiro extra para comprar um adaptador USB-C de um fabricante terceirizado ou um adaptador da própria Apple. Em outras palavras, os usuários que ainda não possuem um carregador precisarão gastar mais com um acessório antes considerado essencial.

A Xiaomi anunciou recentemente que o Mi 11 não seria fornecido com um carregador por padrão. No entanto, ao contrário da Apple, a marca chinesa deu a opção de obter um gratuitamente, por um tempo limitado.

Com isso, podemos notar que até a Xiaomi já se juntou à turma sem carregador. Enquanto isso, há relatos de que a Samsung não incluirá o carregador em seus próximos smartphones. A empresa coreana até já removeu os anúncios zombando da jogada da Apple. Ou seja, ao que parece, esse poderá ser um caminho sem volta.

Foto: Pixabay

Vender celulares sem carregador realmente beneficia o meio ambiente?

No caso dos smartphones da Apple, uma pessoa que atualiza para um novo iPhone e continua a usar o carregador antigo reduzirá, em tese, o lixo eletrônico e a pegada de carbono geral. Mas e quanto aos que compram um iPhone pela primeira vez? E quanto àqueles que comprarão os novos carregadores e fones de ouvido?

Enquanto a Apple pelo menos tem uma “desculpa” para adotar tais medidas, a questão é que temos várias marcas no mercado que fabricam centenas de celulares com especificações de carregamento diferentes. De fato, todos os principais fabricantes de smartphones têm sua própria tecnologia de carregamento prioritária.

Mais importante ainda, uma vez que a maioria das pessoas vende seus telefones antigos antes de atualizar para um novo, o outro comprador não pedirá o carregador e o cabo do telefone? Então, mesmo que todas as marcas se adaptem à política “sem carregador na caixa”, a maioria das pessoas ainda terá que comprá-los separadamente.

Para lhe dar uma perspectiva, os carregadores vendidos separadamente precisarão de embalagens separadas, não apenas a caixa de varejo, mas também a caixa externa, seguida pela logística. Além disso, esses carregadores ainda terão que ser produzidos pela empresa ou por fabricantes terceirizados para atender às demandas dos clientes.

Não vamos entrar em questões matemáticas aqui, mas o fato é que as embalagens extras e a cadeia de suprimentos certamente aumentarão as emissões de carbono. É por isso que esta estratégia não é tão eficiente quanto as marcas tentam projetar com suas supostas motivações “ecológicas”.

Foto: Pixabay

Uma palavra final

No fim das contas, as marcas de celulares sempre terão motivos para cobrar dinheiro, afinal, elas são empresas privadas que visam o lucro acima de tudo. Dito isto, se uma dessas empresas abrir caminho para uma nova prática de cunhagem de dinheiro, as outras provavelmente a seguirão, a menos que estejam determinadas a não fazer isso por outros motivos.

De qualquer forma, as empresas de smartphones precisam entender que nem todo mundo tem carregador em casa. Além disso, as pessoas carregam vários dispositivos simultaneamente, o que nem sempre é possível de fazer apenas com um carregador. Obviamente, temos a opção de comprar carregadores separadamente, mas isso custará dinheiro extra e dificilmente resolverá problemas ambientais.

Bem, se uma empresa realmente precisa salvar o meio ambiente, ela pode simplesmente fornecer o pacote sem carregador por um preço com desconto. Essa sempre será a melhor abordagem para consumidores, a própria marca e o meio ambiente.

Leia Também: O que é uma câmera DSLR?
Leia Também: Por que os celulares esquentam e como podemos evitar isso?

Dito isso, a melhor solução para as empresas seria chegar a um acordo sobre um carregador universal para todos os aparelhos, desde telefones celulares a outros acessórios. Obviamente, essa é uma ideia um tanto utópica, mas que certamente poderia render bons frutos para todas as partes envolvidas, caso viesse a se tornar realidade.

Um assunto polêmico, não é mesmo? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Por que sentimos mais sono em dias chuvosos?

Pessoas usando guarda-chuva

Quem inventou o guarda-chuva?