no

O que são mercados úmidos?

Embora populares em muitos países do sul da Ásia, mercados molhados têm levantado debates sobre higiene e proteção animal.

Mercados úmidos
Foto: ILRI/Flickr

Antes do início de 2020, poucas pessoas no chamado “mundo ocidental” tinham ouvido falar nos mercados úmidos. No entanto, a pandemia de coronavírus trouxe-os diretamente para o centro das atenções globais, já que existe a possibilidade de que o vírus mortal tenha surgido em um desses mercados na cidade chinesa de Wuhan. Dito isto, a pergunta que fica é: afinal, o que exatamente são os mercados úmidos?

Ao longo deste artigo, você vai conhecer um pouco desses mercados que podem ser facilmente encontrados em muitos países do sul da Ásia.

Foto: PxHere

O que são os mercados úmidos e por que eles têm esse nome?

Em resumo, os mercados úmidos, também chamados de mercados molhados, são locais que contam com uma coleção de barracas ao ar livre onde produtos frescos são vendidos. Isso pode consistir em vegetais, frutas e carne, mas esses mercados são mais conhecidos pela comercialização de animais vivos que são abatidos no próprio local.

Os mercados úmidos provavelmente receberam esse nome por causa da grande concentração de líquidos nesses locais. Por exemplo, peixes e lagostas espirram água de tanques, o sangue dos animais abatidos banha o chão constantemente e o gelo que é usado para manter as carnes frescas derrete e dá origem a poças. Além disso, devemos ter em mente que os mercados úmidos vendem itens perecíveis, em vez de produtos secos.

Os mercados úmidos são essenciais para milhões de pessoas, principalmente nas áreas rurais dos países asiáticos. Embora muitas pessoas tenham o privilégio de fazer compras em grandes supermercados, outras não contam com essa praticidade. Os mercados úmidos, portanto, desempenham um papel central em muitos meios de subsistência. Além disso, a maioria dos asiáticos prefere comer produtos frescos, não alimentos congelados e embalados, como é comum nos países ocidentais.

Normalmente, pequenas famílias montam suas barracas nesses mercados e vendem produtos frescos aos membros da comunidade local. Muitos compradores também gostam de ir aos mercados molhados para conversar amigavelmente com os vendedores, que também os ajudam a escolher os vegetais da estação ou os aconselham sobre como cozinhar certos vegetais e carnes.

Foto: PxHere

Os mercados úmidos são fontes de doenças?

A principal preocupação com os mercados úmidos é a transmissão de doenças de animais selvagens para os humanos. Os mercados molhados vendem vários tipos de animais que, na maioria das vezes, são mantidos em más condições de higiene e próximos uns dos outros, sem falar que mantêm contato quase diário com humanos. Na prática, toda essa ausência de cuidados higiênicos faz com que esses ambientes criem condições ideais para a evolução e propagação de doenças.

Vale destacar que muitos animais carregam germes nocivos como bactérias, vírus, fungos e parasitas (conhecidos como doenças zoonóticas), que podem causar doenças graves entre os seres humanos. De fato, cientistas americanos estimam que 75% das doenças infecciosas entre os humanos são transmitidas por animais. Os germes podem se espalhar por meio do contato direto, através de alimentos, água ou vetores (como carrapatos).

No passado, várias doenças surgiram e se espalharam por meio de mercados úmidos, sendo um exemplo clássico a síndrome respiratória aguda grave, mais conhecida como SARS. Além disso, pesquisadores também descobriram a presença de Salmonella em roedores nos mercados úmidos da Tailândia por causa de seu contato próximo com humanos e alimentos.

Mercados úmidos
Foto: PxHere

Como esses centros comerciais afetam a vida selvagem?

Muitos mercados úmidos vendem mais do que apenas aves e frutos do mar. Alguns deles são conhecidos pela comercialização ilegal de espécies ameaçadas de extinção, como pangolins, civetas, tartarugas, cobras, texugos e uma infinidade de outras espécies.

Todos esses animais costumam ser mantidos em ambientes pouco higiênicos e maltratados, o que causa estresse entre eles. Assim como os humanos, quando um animal fica estressado, seu sistema imunológico enfraquece, o que o torna mais suscetível a contrair doenças. Consequentemente, quando animais estressados são mantidos próximos aos humanos, originam-se criadouros de novas doenças.

Leia Também: É possível cheirar sem nariz?
Leia Também: Por que os gatos trazem animais mortos para dentro de casa?

Por conta desses problemas, entidades buscam fomentar regulamentos mais rígidos para evitar que as pessoas vendam e comprem ilegalmente animais selvagens nos mercados úmidos, além de introduzir normas capazes de promover a higiene nesses locais.

Muito interessante, não é mesmo? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Pedido de casamento

Por que o pedido de casamento é feito de joelhos?

Raça e etnia

Qual é a diferença entre raça e etnia?