no ,

Por que muitas pessoas ainda usam relógio de pulso?

O uso do relógio de pulso nos tempos modernos vai muito além da simples visualização das horas.

Homem usando relógio de pulso
Foto: Pixabay

Alguns observadores de tendências pensam que os relógios de pulso já deveriam estar saindo de moda, afinal, quem precisa disso quando nossos smartphones (e até mesmo os telefones celulares mais básicos) nos dizem as horas com mais precisão? No entanto, muitas pessoas ainda usam relógio de pulso.

Poderiam os relógios de pulso representar mais do que uma fase tecnológica transformada em objeto histórico, como toca-fitas e cabines telefônicas? Ou os relojoeiros estão descobrindo maneiras de fazer com que as pessoas comprem e continuem usando relógios nos pulsos?

Bem, acontece que, como veremos ao longo deste artigo, o futuro do relógio de pulso pode encontrar sobrevivência em fatores muito além da simples visualização das horas.

Foto: PxHere

A idade de ouro do relógio de pulso

O século 20 foi a era de ouro do relógio de pulso. A produção em massa tornou esse acessório muito acessível para a maioria das pessoas. Eventualmente, ele passou a ser considerado uma parte essencial do guarda-roupa para homens e mulheres. Bons relógios tornaram-se símbolos de status, de modo que alguns até passaram a comprar relógios finos para legar como herança de família.

No final do século 20, nenhuma pessoa moderna se sentiria totalmente vestida sem um relógio respeitável no pulso. No entanto, os relojoeiros passaram a cortejar um mercado entre pessoas que valorizavam relógios finos e, na segunda década do século 21, relógios mecânicos altamente fabricados chegaram a ser vendidos por centenas e até milhares de dólares.

Relógios complexos com características mecânicas especiais, como mostrar as fases da lua ou pequenas caixas de música, podem ser vendidos por cifras que giram em torno de cinco ou até seis dígitos. Já os relógios de pulso com joias remontam à origem desses acessórios como ornamentos para mulheres ricas.

No início do século 21, uma tecnologia crescente começou a ameaçar os relógios de pulso. Os telefones celulares pareciam que iriam tornar os relógios de pulso obsoletos, mas isso nunca aconteceu da forma esperada. Por quê?

Homem usando relógio de pulso
Foto: Pixabay

As principais razões que explicam por que muitas pessoas ainda usam relógio de pulso

Existem vários fatores que sugerem que os relógios de pulso podem não estar seguindo o caminho de outros “dinossauros tecnológicos”, afinal:

  • Algumas pessoas acham bastante inconveniente consultar o smartphone para verificar as horas em certos momentos. Em determinadas situações (como em reuniões de negócios, igrejas, ambientes sociais formais, salas de aula) é considerado impróprio puxar um telefone. Na prática, é muito mais fácil verificar sutilmente um relógio de pulso;
  • Eles voltaram ao mercado em grande estilo. Relojoeiros e varejistas têm transformado relógios de pulso em acessórios da moda, o que tem aumentado a procura até mesmo entre os adolescentes;
  • A nostalgia também é um fator. Os relógios de pulso agora têm um certo apelo retrô, evocando memórias da infância em muitas pessoas;
  • Os relógios de pulso também podem servir como itens colecionáveis. Em uma era de engenhocas de alta tecnologia, as pessoas que podem comprá-las costumam valorizar a qualidade de um relógio mecânico finamente fabricado. Além disso, algumas pessoas ainda gostam de passar relógios sofisticados como herança de família.
Foto: Pixabay

Duas tendências aparentemente contraditórias ajudam a dar vida aos relógios de pulso

É interessante pensarmos que, à medida que os telefones celulares ficam cada vez mais inteligentes e oferecem funções como calendários, calculadoras e cronômetros, algumas pessoas ainda são atraídas pela simplicidade de um relógio bonito por seu valor fashion ou ornamental. De fato, basta nos lembrarmos de que os relógios de pulso começaram mais como joias do que como relógios.

Mas, por outro lado, alguns relojoeiros estão enfrentando um confronto direto com as empresas que produzem relógios de pulso inteligentes. Alguns relógios agora oferecem posicionamento global, enquanto outros usam a tecnologia Bluetooth para sincronizar com smartphones o envio e recebimento de mensagens e chamadas, o que paradoxalmente esbarra na questão da simplicidade citada anteriormente.

Leia Também: Por que grandes marcas estão vendendo celulares sem carregador?
Leia Também: Por que o WhatsApp é tão popular?

No fim das contas, em meio à tanta complexidade, uma coisa ainda é certa: os rumores sobre o fim do relógio de pulso têm sido muito exagerados pois, ao que parece, esse acessório vai continuar no mercado por muito tempo.

Muito interessante, não é mesmo? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Pessoas na faixa de pedestres

Quantas pessoas existem no mundo?

Não lembramos de quando éramos bebês

Por que não lembramos de quando éramos bebês?