no ,

Como o Spotify ganha dinheiro e paga os artistas?

Spotify tem dois fluxos principais de receita, mas este serviço de streaming de música não consegue obter o lucro que muitos imaginam.

Foto: Pixabay

A menos que você tenha vivido isolado em alguma caverna, já deve saber que os serviços de streaming de música se tornaram a principal forma de consumir os trabalhos de nossos artistas favoritos, tomando conta até mesmo do mercado de vendas físicas de música como CDs e discos de vinil. E, quando se trata de serviços de streaming de música, não podemos deixar de citar o Spotify.

Atualmente, o Spotify domina a indústria do streaming musical, embora enfrente a concorrência cada vez mais forte de serviços como Apple Music, Amazon Music, Deezer, Tidal e YouTube Music. O que cada serviço oferece parece semelhante, então como o Spotify conseguiu derrotar seus concorrentes para manter seu domínio e ganhar dinheiro no processo? Pois bem, é isso o que analisaremos ao longo deste artigo!

Como o Spotify gera receita?

Usando Spotify
Foto: Pixabay

O Spotify tem dois fluxos principais de receita: anúncios e assinaturas. Com mais de 300 milhões de usuários ativos em todo o mundo, é relatado que mais de 90% da receita do Spotify vem de suas assinaturas Premium. A parte restante da receita costuma ser obtida através do dinheiro de anúncios.

Ainda assim, o que é mais interessante nisso tudo é como o Spotify distribui sua receita para artistas, compositores, editoras, gravadoras e outras partes envolvidas no processo criativo. De acordo com o Valor Econômico, o Spotify afirma que atualmente paga a cada artista cerca de US$ 0,00348 pela execução de uma música sua. Para que uma execução seja contabilizada, o usuário deve ouvir a música por pelo menos 30 segundos.

Em seguida, após calcular o dinheiro total ganho por uma música, o Spotify passa a dividir o pagamento na forma de royalties. Após a definição da partilha dos royalties, um valor específico vai para a gravadora, para a distribuidora e, por fim, para o artista.

Vale destacar que é exatamente nessa parte onde as contas ficam complicadas. Na prática, o quanto cada parte recebe varia muito e depende de muitos fatores, incluindo os acordos de pagamento existentes entre uma gravadora e seus produtores, além de quais países a música está sendo transmitida e que tipo de serviço de assinatura o ouvinte está usando para ouvir a canção.

O Spotify está realmente ganhando dinheiro?

Foto: Pixabay

De acordo com o Poder 360, o Spotify aumentou seu número de usuários premium em 2021 para 138 milhões, aumentando sua receita em 27% com relação ao ano anterior. Mas, apesar de sua base de assinantes em expansão, um fato curioso é que a plataforma registrou perdas na maioria dos anos financeiros desde seu lançamento em 2006.

A empresa registrou prejuízo líquido de US$ 26,7 milhões em 2009, e o número continuou a subir. Em 2015, a receita total do Spotify ultrapassou US $ 2 bilhões pela primeira vez, mas a empresa ainda sofreu um prejuízo líquido de US$ 197 milhões. Em 2017, o Spotify sofreu um dos maiores prejuízos líquidos em anos, com quase US$ 1,4 bilhão em perda de receita.

Se não dá tanto lucro, então por que os investidores ainda apostam na plataforma?

Foto: Pixabay

A resposta é simples: o streaming de música já mudou a forma como apoiamos nossos artistas favoritos e está aqui para ficar. Em setembro de 2020, a Recording Industry Association of America revelou que, no primeiro semestre de 2020, o streaming gerou 85% da receita da indústria musical dos Estados Unidos, enquanto as vendas físicas representaram apenas 7%.

Além disso, o Spotify está investindo em exclusividade para tentar voos mais altos. Em 2020, fechou um acordo de US$ 100 milhões com o nome mais conhecido do mundo dos podcasts, Joe Rogan, para levar seu programa imensamente popular (The Joe Rogan Experience) para a plataforma. Com uma estratégia semelhante, o serviço garantiu os direitos de produção do podcast de Michelle Obama.

Leia Também: Qual tipo de chocolate é o mais saudável?
Leia Também: Por que as aranhas não ficam presas em suas teias?

No fim das contas, os investidores sabem muito bem que, apesar do desempenho financeiro abaixo do satisfatório, os serviços de streaming de música como o Spotify ainda são muito procurados. Sendo assim, fica a expectativa de que a indústria só vai crescer cada vez mais nos próximos anos, de modo que esse crescimento poderá ser convertido em lucro no futuro, seja através da velha receita de anúncios/assinaturas ou através de contratos específicos com gravadoras e podcasts.

Muito interessante, não é mesmo? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Insetos

Insetos também têm sentimentos?

Gaborone, capital de Botswana

12 curiosidades incríveis sobre Botswana