no ,

Quem inventou o secador de cabelo?

Desenvolvimento do secador de cabelo foi um dos avanços mais importantes na indústria da beleza.

Usando secador de cabelo
Foto: Pixabay

Houve um tempo em que lavar o cabelo era visto como uma desculpa perfeitamente aceitável para recusar um convite para sair. No entanto, não era tanto a lavagem que demandava tempo, mas a secagem. Naturalmente, os franceses, com seu estilo impecável, foram os primeiros a encontrar uma solução através da invenção do secador de cabelo.

O secador de cabelo foi inventado no final do século XIX. O primeiro modelo foi criado por Alexandre-Ferdinand Godefroy em seu salão na França em 1888. Sua invenção consistia em um capacete enorme que se prendia à chaminé de um fogão a gás.

Godefroy inventou o aparelho para usá-lo em seu salão de beleza na França, por isso não havia uma grande necessidade do secador ser portátil ou de mão. Consequentemente, este secador de cabelo só poderia ser usado com a pessoa sentada embaixo dele.

Com o passar dos anos, novas versões de secadores de cabelo foram surgindo no mercado, como veremos ao longo deste artigo.

Foto: Wikimedia Commons

Os primeiros modelos de secador de cabelo

Cerca de duas décadas após a invenção de Godefroy, as pessoas começaram a buscar o desenvolvimento de um secador de cabelo portátil ou que fosse simplesmente mais amigável e seguro. Em 1915, algumas empresas conseguiram introduzir um secador de cabelo que prometia atender a essa demanda, mas ele ainda era muito pesado, dificultando o uso.

Os primeiros secadores de cabelo também tinham sérios problemas de mau aproveitamento de energia, sendo limitados a apenas 100 watts, o que fazia com que eles demorassem muito para secar o cabelo de uma pessoa. Para se ter uma ideia, a maioria dos secadores de cabelo que usamos hoje utiliza cerca de 2.000 watts, em média.

Cerca de cinco anos após esta invenção, algumas empresas tiveram a ideia de usar material plástico em secadores de cabelo para torná-los leves e fáceis de usar. Ainda assim, o foco principal ainda era obter um melhor aproveitamento de energia para aprimorar a eficiência dos secadores de cabelo.

Outros desenvolvimentos menos notáveis também foram feitos durante este período, mas o mecanismo dos secadores comercializados na época ainda era idêntico ao introduzido por Alexandre-Ferdinand Godefroy em 1890.

Foto: Wikimedia Commons

O surgimento do secador de cabelo moderno

Finalmente, em 1960, foram introduzidos novos secadores de cabelo de mão com melhores motores elétricos e uso de energia. Além disso, eles eram leves, tornando-os mais fáceis de usar. Uma mudança importante que ocorreu nesse período foi que o motor passou a ser mantido dentro do corpo do secador, o que ajudou a tornar esses dispositivos portáteis e fáceis de usar.

Também pode-se dizer que todos os avanços feitos no desenvolvimento dos secadores de cabelo modernos só foram possíveis devido aos motores elétricos usados nos aparelhos da década e 1960, quando esses secadores de cabelo passaram a ser capazes de produzir até 500 watts de calor.

Eventualmente, os riscos associados aos secadores de cabelo levaram vários órgãos normativos a tomar algumas precauções necessárias, fazendo com que os fabricantes recebessem avisos de advertência para seguir certos métodos de segurança. Essas normas fizeram com que novos desenvolvimentos começassem a surgir durante a década de 1990.

Foi exatamente na década de 1990 que os secadores de cabelo modernos foram introduzidos com interruptores de corte de temperatura e circuitos de aterramento. Nesse período, esses dispositivos também passaram a ser muito mais leves, com capacidade de produzir até 2.000 watts de potência. No fim das contas, tais avanços tornaram os secadores de cabelo mais seguros de usar e mais eficientes.

Secador de cabelo
Foto: Pixabay

Os secadores de cabelo nos dias atuais

Atualmente, a maioria dos secadores de cabelo consiste em bobinas elétricas de aquecimento e um ventilador (geralmente acionado por um motor universal). O elemento de aquecimento na maioria dos secadores é um fio de nicromo, que é amplamente utilizado pelo fato de não oxidar quando aquecido.

Uma pesquisa realizada em 2007 mostrou que a maioria dos secadores de cabelo no mercado tinha elementos de aquecimento de cerâmica por causa de sua capacidade de “aquecimento instantâneo”. Na prática, isso significa que leva menos tempo para os secadores aquecerem e, consequentemente, para o cabelo secar.

Muitos dos secadores modernos contam com botões de “modo normal” que desligam o aquecedor e sopram o ar em temperatura ambiente enquanto o botão é pressionado. Esta função ajuda a manter o penteado sob as características ideais, visto que pode ajudar a promover o brilho nos cabelos.

Leia Também: Quem inventou a calculadora?
Leia Também: É possível enganar um detector de mentiras?

Também vale mencionar que muitos apresentam um “modo iônico” que ajuda a reduzir o acúmulo de eletricidade estática no cabelo, embora a eficácia da tecnologia iônica seja motivo de debate. Ainda assim, os fabricantes afirmam que isso torna o cabelo “mais liso”, considerando a introdução da tecnologia iônica um dos avanços mais importantes na indústria da beleza.

O secador de cabelo é invenção que certamente trouxe muita praticidade ao nosso dia a dia, não é mesmo? Se você gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Por Que As Grávidas Sentem Desejos Inusitados?

Por Que As Grávidas Sentem Desejos Inusitados?

Prato com lagostas

Por que as lagostas são tão caras?