no ,

Qual a simbologia do sombrero, o chapéu mexicano?

Sombrero consegue representar a resistência do povo mexicano em meio a um ambiente de clima hostil.

Foto: Pxfuel

Todo país carrega consigo traços culturais que o diferenciam de qualquer outra nação no planeta. Na maioria dos casos, música e comida são as principais características que distinguem uma determinada cultura, mas certos objetos também podem interpretar esse papel. No México, por exemplo, o icônico chapéu sombrero consegue, de certa forma, representar a cultura local.

O sombrero é um chapéu tradicional mexicano de aba larga usado regularmente por trabalhadores e pessoas em geral durante celebrações nacionais. Criados para proteger facilmente o usuário do sol forte, os sombreros distinguem-se pelas abas extra largas, coroas altas e pontiagudas e, nos chapéus maiores, uma tira de queixo (barbuquejo).

A maioria dos chapéus sombrero tem abas largas o suficiente para fornecer sombra não apenas à cabeça e ao pescoço, mas também aos ombros do usuário. Além disso, outro detalhe digno de nota é que os sombreros tradicionais têm uma aba ligeiramente voltada para cima.

Foto: Pxfuel

Como surgiu o sombrero?

Nos tempos modernos, a palavra “sombrero” tem sido amplamente relacionada ao chapéu mexicano de aba larga, mas na realidade sua origem tem raízes na Espanha. Durante o século XVII, o povo espanhol já usava chapéus denominados “sombreros cordobés” (que se traduz como “chapéus de aba larga”), um tipo de chapéu tradicional dos territórios espanhóis de Córdoba e Andaluzia.

O sombrero espanhol é caracterizado pela coroa plana que tem entre 10-12 cm de altura e uma aba relativamente curta e perfeitamente plana que pode ter 8-12 cm de largura. Acredita-se que o sombrero mexicano foi criado depois que imigrantes espanhóis trouxeram o sombrero cordobés ao continente americano.

Existem diferentes ideias sobre como os sombreros se originaram no México e quem foram os principais responsáveis por isso. Alguns pensam que esses chapéus foram inventados por trabalhadores mestiços, latinos descendentes de europeus e nativos americanos que trabalhavam no sul dos Estados Unidos e norte do México.

Outros acham que o sombrero foi inventado por cavaleiros vindos da capital do Estado de Jalisco, Guadalajara, que decidiram incorporar o acessório aos seus uniformes. Além disso, também há quem pense que os primeiros cowboys do Texas tomaram o sombrero espanhol como solução prática para o recorrente problema do sol forte na região.

Foto: Pxfuel

Por que o sombrero virou um ícone da cultura mexicana?

Os sombreros foram criados por necessidade no início da história da cultura mexicana. Diante do sol forte durante o ano inteiro, tanto os residentes nativos da América Central quanto os imigrantes europeus que começaram a colonizá-la no século XVII, buscavam encontrar maneiras fáceis obter proteção contra o sol nos territórios então considerados muito desolados e difíceis de trabalhar.

Uma das soluções mais populares para a proteção do sol acabou sendo os chapéus importados da Espanha (citados anteriormente), mas eles eram considerados insuficientes contra o forte sol mexicano, especialmente para os trabalhadores que tinham que ficar expostos aos raios solares durante todo dia.

Eventualmente, nativos e imigrantes logo começaram a desenvolver chapéus com abas cada vez mais largas, de modo que esses chapéus rapidamente se tornaram um acessório de vestuário popular em todo o país.

Com isso em mente, podemos dizer que o sombrero representa a persistência do povo mexicano perante condições climáticas altamente desafiadoras. Daí a sua valorização na cultura do país.

Foto: Pxfuel

Uma palavra final

Ainda que o sombrero tenha uma longa e célebre história, a visão moderna deste chapéu fora do México costuma ser bastante estereotipada. Muitos o veem apenas como um acessório divertido, uma novidade, uma lembrança de viagem ou uma proteção barata sempre que precisam se esconder rapidamente do sol forte.

Além de ser uma forma simples de se relacionar com o México, o termo sombrero também perdeu um pouco de seu significado real nos últimos tempos, quando vários outros tipos de chapéus (como fedoras ou outros chapéus de aba larga) também passaram a ser chamados de sombreros.

Leia Também: Por que os carros esportivos têm spoilers?
Leia Também: Por que Coca-Cola e Pepsi têm sabores diferentes?

Por conta desses fatores, o povo mexicano mais tradicional se opõe a esta nova tendência, se esforçando para proteger a rica história, herança e relevância cultural que este famoso acessório conseguiu obter para si ao longo dos anos.

O sombrero é um acessório muito interessante, não é mesmo? Se você gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo!

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Engenheiro bioquímico

O que faz um engenheiro bioquímico?

Quais são os países mais e menos parecidos com o Brasil?