no

O que faz um arquivista?

Profissional organiza, reúne, preserva, controla e fornece acesso a informação orgânica e registrada

Arquivista no trabalho
Foto: US Navy

Você é alguém que ama registros históricos e quer contribuir para preservá-los? Gosta de organizar documentos de acordo com um padrão específico? Se a sua resposta é um “sim” para ambas as perguntas, talvez você devesse seguir a carreira de arquivista!

Os arquivistas são responsáveis por reunir, catalogar, preservar e gerenciar coleções valiosas de informações e registros. De certo modo, o que um arquivista faz hoje será importante daqui a décadas, até porque os arquivos tratam de compreender o presente preservando o passado.

No geral, os arquivistas avaliam se uma informação tem valor e, a seguir, mantêm e armazenam as informações da melhor maneira possível. As informações que são examinadas e mantidas podem assumir várias formas, incluindo documentos, cartas, fotografias ou até mesmo gravações de áudio e vídeos.

Arquivista
Foto: NASA

Como é a rotina de trabalho de um arquivista?

A principal responsabilidade de um arquivista no dia a dia de trabalho é decidir quais documentos têm valor. Na prática, isso requer uma grande compreensão do contexto histórico dos registros. O contexto histórico mostra a relação do registro com outros documentos, por que o registro foi usado e por que o registro foi criado em primeiro lugar.

Uma vez que um registro é considerado valioso para preservação, os arquivistas devem descrever e organizar o registro de uma forma com que as pessoas possam acessar as informações e entendê-las facilmente. Essas classificações podem levar em consideração datas, ordem alfabética e local de origem, por exemplo.

Vários campos profissionais trabalham em estreita colaboração com arquivos e arquivistas, incluindo o gerente de registros e o historiador. Embora haja muita sobreposição entre essas profissões, os objetivos no que se refere à manutenção de arquivos são diferentes.

Os gerentes de registros mantêm grandes volumes de informações temporárias para grandes instituições, enquanto o objetivo de um historiador é examinar arquivos para que verdades históricas possam ser analisadas. Por outro lado, o trabalho do arquivista se resume a coletar os dados para que eles possam ser acessados facilmente quando necessário.

Arquivos
Foto: Pixabay

Como é o ambiente de trabalho dos arquivistas?

Os locais onde os arquivos são armazenados são conhecidos como “repositórios de arquivos” e podem ter características que variam muito. Os repositórios de arquivos podem ser encontrados em universidades, empresas, instituições religiosas, museus, sociedades históricas, hospitais e todos os níveis de instituições governamentais (municipais, estaduais e federais).

O trabalho de arquivamento é normalmente feito em um ambiente típico de escritório. Para instituições maiores, um arquivista trabalha ao lado de outros arquivistas, historiadores e assistentes. Em muitos repositórios de arquivos, há apenas um ou dois funcionários, o que faz com que grande parte do trabalho seja realizado de forma independente.

Os arquivistas precisam ter uma boa compreensão da história e, em particular, da história em torno do período de tempo que é relevante para os arquivos que estão sendo coletados. Muitos arquivos são registrados em papel, mas registros mais precisos, especialmente na era informatizada em que vivemos, exigem uma boa dose de competência tecnológica.

Vale mencionar que manter registros em papel não é tão simples quanto manter arquivos digitais. Na prática, os arquivos em papel devem ser conservados de maneira correta para que não se deteriorem.

Foto: Library and Archives Canada/Flickr

Como se tornar um arquivista?

Geralmente, é exigido um diploma de Bacharel em Arquivologia para uma pessoa se tornar arquivista. Para se formar e obter o título de Bacharel em Arquivologia é necessário que o estudante faça estágio curricular e apresente um Trabalho de Conclusão do Curso (TCC).

Algumas das disciplinas mais comuns do curso de Arquivologia incluem:

  • Introdução à Arquivologia;
  • Tecnologia de Reprodução e Armazenamento de Documentos;
  • Expressão Oral e Escrita;
  • Metodologia Científica;
  • Introdução à Sociologia;
  • Gestão da Informação Arquivista;
  • Metodologia da Pesquisa Arquivística;
  • Introdução à Ciência da Informação.

Leia Também: O que faz um sismólogo?
Leia Também: O que faz um atuário?

Vale destacar que a previsão de mercado de trabalho para arquivistas continua em ascensão, pois manter os documentos organizados é cada vez mais necessário em todos os tipos de organizações, sejam elas públicas ou privadas.

E você, pretende seguir a carreira profissional de arquivista? Se gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo!

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Por que o vaso sanitário entope?

Como saber se um tomate está maduro e pronto para ser colhido?