no

Como os cegos de nascença sonham?

As imagens são parte integrante dos sonhos para a maioria das pessoas, mas e se alguém não puder enxergar?

Foto: Pixabay

De um modo geral, podemos dizer que as imagens são parte integrante dos sonhos para a maioria das pessoas, afinal de contas, muitos sonhos se assemelham a pequenos “filmes”. No entanto, o que será que acontece com aquelas pessoas que não conseguem enxergar? Como os cegos de nascença sonham?

Ao longo desse artigo, você vai ficar por dentro da influência visual nos sonhos e descobrir como as pessoas com problemas visuais costumam sonhar.

Foto: Pixabay

O papel da influência visual nos sonhos

De um modo geral, os sonhos são a sucessão de idéias, emoções, sensações e imagens que ocorrem por conta própria em nossas mentes durante certos estágios do sono.

Embora os humanos sejam equipados com cinco sentidos básicos que funcionam em harmonia para nos ajudar a identificar os detalhes do mundo ao nosso redor, a quantidade de informações que o sentido da visão nos alimenta diariamente parece ofuscar alguns outros sentidos, como tato e olfato, que não são usados com tanta frequência quanto nossa visão.

Pense nisso: mantemos nossos olhos abertos durante a maior parte de nossas horas de vigília e, portanto, “olhamos” para praticamente centenas de milhares de coisas todos os dias. Se nosso cérebro registra tudo ou não, é uma questão diferente, mas a questão aqui é que exploramos nossa visão por um incrível período de tempo em nossas vidas. Essencialmente, nossa visão de mundo nos fornece o “alimento” para nossos sonhos, certo?

Bem, acontece que as pessoas com visão saudável estão tão acostumadas com sua própria ideia de “sonho” que pode ser difícil pensar em um sonho com absolutamente nenhuma pista visual. No entanto, como veremos no tópico a seguir, isso não quer dizer que os deficientes visuais não sejam capazes de sonhar.

Foto: Pixabay

Os sonhos dos deficientes visuais

Um estudo conduzido por um grupo de pesquisadores dinamarqueses tentou analisar como são os sonhos de cegos congênitos e cegos tardios. O estudo envolveu 50 participantes adultos: 11 que eram cegos desde o nascimento, 14 que se tornaram cegos ao longo da vida e 25 participantes não cegos.

Durante o andamento do estudo, os participantes tinham que preencher um questionário sobre seus sonhos sempre que acordavam. Na ocasião, os voluntários cegos usaram um software de conversão de texto em voz.

Após 4 semanas, as observações foram compiladas e os resultados agregados. Verificou-se que pessoas com cegueira congênita (ou seja, cegas desde o nascimento) não tinham “impressões visuais” em seus sonhos.

Por outro lado, pessoas que perderam a visão mais tarde na vida até percebiam imagens em seus sonhos, embora a quantidade exata de impressões visuais dependia do período de tempo durante o qual elas podiam enxergar. Simplificando, quanto mais os participantes eram capazes de enxergar em suas vidas reais, mais imagens surgiam em seus sonhos.

Foto: Pixabay

Então, como os cegos sonham?

Durante o estudo mencionado, ficou claro que os cegos de nascença também sonham. A diferença se dá pelo fato que seus sonhos são diferentes dos participantes não cegos. Basicamente, seus sonhos contêm uma mistura de várias informações sensoriais além da visão.

Cerca de 30% dos cegos relataram “sentir cheiros” nos sonhos, contra apenas 15% dos participantes não cegos. Quase 70% dos cegos relataram ter uma “sensação de toque”, em oposição a 45% dos participantes não cegos. Por sua vez, 86% dos cegos relataram ouvir nos sonhos, em comparação com 64% dos participantes não cegos.

Com isso em mente, podemos dizer que sim, os cegos de nascença também sonham. No entanto, seus sonhos têm mais informações sensoriais e sensações do que outros. Além disso, o tempo de cegueira também influencia a quantidade de impressões visuais que ocorrem nos sonhos daqueles que ficaram cegos em um determinado ponto de suas vidas.

Leia Também: 12 curiosidades incríveis sobre parques de diversões
Leia Também: 12 curiosidades incríveis sobre Parks and Recreation

Quanto ao conteúdo e à qualidade de seus sonhos, eles são bastante semelhantes aos de pessoas não cegas. No estudo, participantes cegos e não cegos relataram que costumam sonhar com coisas que ocorreram no passado, sentimentos, apegos, sucessos e fracassos. Em outras palavras, os deficientes visuais podem ter mais experiências sensoriais, mas o conteúdo de seus sonhos permanece o mesmo.

Muito interessante, não é mesmo? Se você gostou deste post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Quem inventou a arma AK-47?

Por que as feridas coçam ao cicatrizar?