no ,

Quem inventou o chapéu de chef de cozinha?

Chapéu branco de cano alto se tornou um ícone da culinária.

Foto: Pikrepo

Nas cozinhas profissionais, a maioria dos chefs utiliza vários instrumentos para propósitos diferentes, alternando facilmente entre mexer, picar e outras tarefas culinárias. No entanto, os chefs parecem usar um tipo de chapéu específico: aquele de cor branca e com cano alto. Consequentemente, isso levanta uma questão interessante: afinal de contas, quem inventou o chapéu de chef de cozinha?

Se você sempre carregou essa dúvida consigo, agora é o momento perfeito para descobrir as origens desse ícone do mundo da culinária.

Chapéu de chef de cozinha
Foto: Pxfuel

Os primeiros conceitos de um chapéu de chef de cozinha

Embora inúmeras lendas indiquem a existência do chapéu de chef de cozinha datando dos tempos antigos, o uso deste acessório favorito dos melhores chefs de todo o mundo nem sempre foi a norma. A mais antiga dessas lendas tem origem no século 7 a.C. Na ocasião, o rei assírio Assurbanípal, que temia ser envenenado, pediu que seus chefs usassem um chapéu semelhante ao da família real para serem facilmente reconhecidos no palácio.

Outro mito sobre a origem do chapéu de chef de cozinha afirma que, para marcar o início das festividades durante as antigas civilizações grega e romana, os organizadores das festas equipavam seus chefs com chapéus adornados com folhas de louro.

Segundo uma terceira lenda, no Império Bizantino, durante um período de agitação política no século VI, muitos chefs teriam buscado refúgio em templos e adotado as roupas dos líderes religiosos, incluindo seus típicos chapéus cilíndricos.

Embora as origens dos primeiros protótipos desse tipo de chapéu sejam bastante controversas, o fato é que independentemente do que aconteceu na antiguidade, o chapéu de chef de cozinha contemporâneo foi desenvolvido no século XIX, como veremos no tópico a seguir.

Chapéu de chef de cozinha
Foto: Wikimedia Commons

A invenção do chapéu de chef de cozinha moderno

Nós devemos a invenção do chapéu de chef de cozinha contemporâneo ao francês Marie-Antoine Carême (1784-1833). Comumente referenciado como “rei dos chefs e chef dos reis”, este chef de cozinha usou um chapéu do tipo pela primeira vez em 1821. Naquela época, ele trabalhava para Lord Steward, um embaixador britânico que trabalhava em Viena.

Impressionado com os uniformes militares em exibição no Congresso de Viena, Carême desenvolveu um chapéu de cozinheiro branco e de cano alto para refletir a pureza e o rigor encontrados tanto nos seus pratos quanto no conceito de chef da alta gastronomia que ele tinha em mente.

Marie-Antoine Carême deu ao chapéu um elemento estético para simbolizar o prestígio da cozinha de alta qualidade servida nas melhores casas da Europa na época. No século XIX, acreditava-se firmemente que os alimentos deveriam promover as relações diplomáticas.

Vale mencionar que Marie-Antoine Carême contribuiu de forma mais ampla para a gastronomia. Ele tornou-se conhecido pela simplificação e codificação da alta gastronomia francesa, sendo considerado por muitos o primeiro chef celebridade da história.

Foto: Pikrepo

A popularização do chapéu

Apesar de toda a fama em torno de Marie-Antoine Carême, foi somente no início do século XX que o chapéu de chef de cozinha se difundiu na versão que conhecemos até hoje: reto e com dobras no topo. Essa evolução é creditada a Auguste Escoffier, outra figura consagrada da culinária francesa.

Auguste Escoffier (1846-1935) ganhou notoriedade ao agilizar a alocação de tarefas na culinária, pois acreditava que as equipes de cozinha deveriam estar sempre impecavelmente vestidas e ter comportamento exemplar.

Leia Também: Quem inventou a lente de contato?
Leia Também: 5 naufrágios que entraram para a história

Curiosamente, o uso desse tipo de chapéu parece estar em declínio. Os principais fornecedores de roupas de chef agora vendem gorros, bandagens e bonés para atender a diversos setores culinários. Por conta disso, os chapéus tradicionais são atualmente mais comuns em escolas de culinária do que nas próprias cozinhas.

Muito interessante, não é mesmo? Se você gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Spoilers

Por que os carros esportivos têm spoilers?