no

Por que na Europa existem notas de zero euro?

Embora pareça ser algo bastante contraintuitivo, há uma boa explicação por trás disso.

Nota de zero euro
Foto: Divulgação

Recentemente, o Banco Central do Brasil lançou uma cédula de duzentos reais, o que causou uma grande polêmica em torno da nota, seja pelo seu valor ou até mesmo pelo desenho do lobo-guará um tanto “desnutrido” que ela ostenta.

Dito isto, você já pensou o quão bizarro seria se fosse lançada uma cédula de zero reais? Pois bem, por incrível que pareça, existe algo semelhante na Europa com a nota de zero euro!

Parece ser algo bastante contraintuitivo criar uma cédula sem valor algum, não é mesmo? No entanto, como veremos ao longo desse artigo, existem algumas motivações bem interessantes por trás da emissão de notas de zero euro.

Cédula de zero euro
Foto: Divulgação

Por que as notas de zero euro foram criadas?

A cédula de zero euro é, na verdade, uma nota que serve como um souvenir, geralmente utilizada somente para promover o turismo em uma determinada região. Em outras palavras, as notas de zero euro são “lembrancinhas” vendidas a turistas e não têm valor real, sendo utilizadas apenas para registrar pessoas, eventos e marcos históricos que têm relação com a sua respectiva região.

Por conta disso, as notas mostradas nas fotos ao longo desse post não têm nada a ver com o Banco Central Europeu, exceto pelo fato de que o Banco emite uma autorização geral para a produção de notas de zero euro.

Essas cédulas sem valor são impressas em instalações fiduciárias privadas e podem representar qualquer pessoa ou ponto de referência popular para promover o turismo local. Suas origens vêm da França em 2015; posteriormente, outros países também passaram a produzi-las.

As notas de zero euro podem ser produzidas em qualquer país por uma empresa licenciada. Por exemplo, notas de zero euro são impressas por empresas na Turquia, Irlanda e outros países europeus.

No que diz respeito à cédula de Lenin, por exemplo, ela foi emitida no dia do seu 150º aniversário; no entanto, ela não foi emitida pelo Banco Central Europeu, mas foi produzida por uma empresa privada na Rússia, o que pode ser confirmado pela descrição desta nota em particular referindo-se à Rússia como o seu país de produção.

Foto: Divulgação

Essas cédulas conseguiram obter algum sucesso?

As notas de zero euro provaram ser um excelente meio de promoção do turismo em diversos locais. De fato, o impacto sobre certos grupos é realmente impressionante. O grupo-alvo geralmente inclui turistas e colecionadores, mas essas cédulas conseguem ser populares entre todos os grupos sociais e faixas etárias.

As notas de zero euro costumam ser o produto de referência para várias atrações turísticas e tornaram-se as lembrancinhas mais compradas por turistas nos países onde estão disponíveis.

Leia Também: Por que o vaso sanitário entope?
Leia Também: O que é radioatividade e por que alguns elementos são radioativos?

Além de tudo isso, essas cédulas também são um excelente produto para outras empresas do ramo do turismo, como lojas de presentes e lojas de lembrancinhas. Durante a sua confecção, são levados em consideração vários pontos de referência e atrações, promovendo a imagem turística do respectivo país.

Quais são as notas de zero euro mais populares?

As notas de zero euro emitidas por vários países representam marcos populares e figuras famosas das suas respectivas nações. As notas compartilham muitas das mesmas características de um euro real, exceto pelo fato de serem marcadas como “0” e testadas para garantir que não possam entrar em circulação como moeda financeira legítima. Abaixo estão algumas das mais populares:

  • Titanic
Cédula de zero euro
Foto: Divulgação

A cédula de zero euro do RMS Titanic foi lançada em março deste ano.

  • Cultura irlandesa
Foto: Divulgação

Esta cédula é intitulada “Eire” e apresenta uma harpa celta e o mapa da Irlanda, junto com trevos e o Trinity Knot, um símbolo celta.

  • Einstein
Foto: Divulgação

Esta cédula presta homenagem a Albert Einstein e, sem surpresas, costuma ser bastante procurada pelos entusiastas do campo da física e da ciência em geral.

  • Concorde
Foto: Divulgação

Esta nota de zero euro mostra o concorde, avião comercial supersônico de passageiros que foi produzido entre abril de 1965 e o final de 1978.

No fim das contas, a ideia de criar cédulas de zero euro foi uma ideia muito interessante, não é mesmo? Se você gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo! 😉

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

12 points
Upvote Downvote

Por que os abacaxis eram ‘alugados’ pela antiga elite europeia?

Café já foi proibido

O café já foi proibido em algum país?