no ,

Como funcionam as portas automáticas?

Obviamente, as portas automatizadas não funcionam na base da “bruxaria”.

portas automáticas
Foto: Wikimedia Commons

Imagine que você está em um supermercado. Você finaliza a compra no balcão, faz o seu pagamento e pega as sacolas cheias de mantimentos enquanto caminha em direção à porta de saída, mas há um pequeno problema: como você espera abrir a porta com as duas mãos ocupadas? Felizmente, assim que você chega um pouco mais perto da saída, as portas automáticas se abrem magicamente para você passar!

Mas, afinal de contas, como isso é possível? Que tipo de bruxaria é essa? Bem, acontece que, na verdade, o mecanismo por trás das portas automáticas envolve pura ciência e tecnologia!

Os sensores abrangem a parte principal desta tecnologia. Os sensores fazem exatamente o que seus nomes indicam: eles “sentem” as coisas ao seu redor. A maioria das portas automáticas que você vê usa sensores instalados nas laterais para acionar sua abertura e fechamento.

O que pouca gente sabe é que embora geralmente associemos as portas automáticas como um sintoma do avanço da tecnologia nas últimas décadas, a ideia da abertura automática de portas já existe há séculos, como veremos ao longo desse post.

Foto: Wikimedia Commons

A história das primeiras portas automáticas

No primeiro século d.C., um matemático grego conhecido como Heron de Alexandria foi possivelmente o primeiro a apresentar o conceito de portas automáticas. Ele a chamou de “máquina número 37” na época.

Seus projetos e ideias por trás desta máquina eram simples, mas brilhantes. A configuração era a seguinte: conforme o sacerdote com sua congregação de seguidores se aproximava do templo, as portas gigantes se abriam sozinhas.

Na prática, o que Heron fez foi desenvolver um arranjo mecânico inteligente sob o altar colocado na frente da porta gigante do templo. Quando o sacerdote dava um passo à frente e acendia o fogo no altar, o calor gerado movimentava os contrapesos e a polia abaixo dele, o que posteriormente abria a porta. Ainda assim, tal arranjo era visto como um “milagre” naquela época.

Muitos séculos depois, em 1931, os engenheiros Horaci Raymond e Sheldon Roby tiveram a ideia de desenvolver uma porta automatizada para fins gerais. Eles patentearam o design e instalaram o primeiro sistema de abertura automatizada de portas em um restaurante em Connecticut, nos Estados Unidos.

portas automáticas
Foto: Wikimedia Commons

O funcionamento das portas automáticas modernas

Hoje em dia, a maioria das portas automáticas usa sensores de detecção de movimento ou sensores óticos que são instalados nas laterais para acionar a abertura e o fechamento. Esses sensores, como seus nomes indicam, detectam ou “observam” movimentos na frente da porta.

O movimento é geralmente detectado por um feixe de micro-ondas produzido por uma antena geralmente instalada no batente da porta. Esses sensores são bastante eficazes, mas têm uma grande deficiência: eles só podem detectar movimentos. Portanto, uma pessoa que está parada ou caminhando muito lentamente (como os idosos) pode não ser detectada, o que pode levar a acidentes ou dificuldades para abrir a porta.

Para contornar esse problema, foram desenvolvidos sensores especializados que usam tecnologia infravermelha para acionar a abertura e o fechamento de portas. Esses sensores detectam mudanças de temperatura na área ao redor das portas, ou seja, quando um indivíduo se aproxima das portas automáticas, o calor emitido pelo seu corpo é detectado pelos sensores, o que faz com que as portas se abram como num passe de mágica.

Depois que os sensores detectam a presença de um indivíduo, o trabalho de  abrir ou fechar as portas automáticas deve ser concluído. Para tal, os sensores são conectados a um trem de força eletrônico, que é preso aos painéis da porta por meio de uma transmissão auxiliar ou roda dentada. Na parte inferior dessas portas também são instalados roletes que permitem que as portas deslizem suavemente.

Foto: Wikimedia Commons

Uma palavra final

As portas automáticas são incrivelmente convenientes e bastante seguras, mas novas pesquisas sempre são feitas para descobrir designs mais eficazes e mais inteligentes. De fato, como as portas automáticas fornecem uma solução perfeita sem qualquer contato, isso poderá ser muito benéfico na era pós-Covid.

A pandemia de Covid-19 demonstrou a extrema necessidade do desenvolvimento de alternativas para minimizar a propagação de vírus e manter altos os padrões de higiene. Da mesma forma, a melhoria da higiene por meio da restrição de contato também atende muito bem à indústria de alimentos.

Leia Também: Para que serve o rotor de cauda dos helicópteros?
Leia Também: Quem inventou o saxofone?

Empresas de tecnologia, em colaboração com empresas de hardware, estão trabalhando para projetar portas automáticas que abrem e fecham com um estalar de dedos ou simplesmente por comando de voz. No fim das contas, esse é o tipo de futuro que muitos sempre quiseram viver e que aos poucos está se tornando realidade!

As portas automatizadas carregam consigo uma tecnologia muito interessante, não é mesmo? Se você gostou desse post, não se esqueça de compartilhá-lo!

Esse post merece um GOSTEI ou NÃO GOSTEI?

Bicarbonato de sódio

Por que bicarbonato de sódio e vinagre são bons agentes de limpeza?

Vídeos de gatos

Por que os vídeos de gatos são tão populares na internet?